Sem categoria

Preguiça

Eu ia dar a este post o título de procrastinação, mas acho o nome demasiado pretensioso para aquilo que volta e meia me aflige.

Na verdade tenho andado tudo menos preguiçoso, mas vinha adiando a escrita no blog desde que saiu a última versão (3.1) do WordPress, e meti na cabeça que o motivo era não ter saído ainda a respectiva versão do plugin qTranslate, que utilizo desde o início do ano para manter o blog bilingue. Uma desculpa de merda, porque além de não escrever tanto conteúdo em inglês assim, ainda me era possível fazer uso da capacidade de separação entre línguas que o plugin oferece, metendo eu as respectivas tags à mão. De qualquer das formas, a tal versão compatível já saiu e obriguei-me a deixar de ser tangas, porque escrever é das coisas que mais me dá prazer, por mais inócuas que sejam as minhas palavras.

Tenho papado filmes antigos a uma velocidade bem maior do que a minha capacidade (e tempo livre) de escrita me permitem falar sobre eles, mas prometo a mim mesmo que falarei aqui em breve pelo menos sobre Macunaíma, o Pagador de Promessas, Ópera do Malandro e Dona Flor e Seus Dois Maridos. Sim, são todos clássicos brasileiros, estou numa de recordar os velhos tempos em que o extinto canal Brasil da antiga TVCabo fazia as minhas delícias (a par do GNT), me permitindo tomar contacto com Zé do Caixão, Glauber Rocha ou Anselmo Duarte. Hoje em dia não tenho paciência absolutamente nenhuma para a baixaria da Record.

Estou lendo o e-book Poke the Box,do guru do marketing Seth Godin, do qual nunca tinha lido nenhum livro mas de quem tinha bebido algumas dicas no blog e por referência, nomeadamente pelo pessoal do Rework; coisa inédita em minha vida, paguei por esse mesmo e-book, aproveitando a excelente iniciativa dele ter estado disponível por um mísero dólar até à segunda-feira passada. Este homem sabe cenas.

O livro falha sobre inconformismo, capacidade de ter iniciativa e de meter as mãos na massa. Calha bem o tema, numa altura em que enceto esforços para levar a cabo o meu primeiro projecto paralelo verdadeiramente pessoal, aquele que mencionei no último post e do qual espero mostrar os frutos assim que possível.

Tanto quanto posso, também estou fintando o frio e fazendo umas corridas nocturnas para me preparar para a minha primeira mini-maratona da ponte, no dia 20 de Março.

Last, but not least, estou deixando a ITDS, sendo a próxima semana a minha última na empresa, e aquela na qual irei revelar o que farei de seguida. Fica para pensarem!

I was going to call this post “Procrastination”, but that sounds too pretentious to describe this feeling that haunts me now and then.

Actually, I have not been lazy at all, but I was delaying writing here since the release of wordpress last version (3.1), and kept convincing myself that the reason was that the qTranslate plugin (the one I use to keep this blog bilingual) was not compatible with WP 3.1 yet. That was just plain bullshit, since I don’t write that much of English content regularly, and I could even keep using the plugin capabilities, manually adding the tags it requires to divide content. Anyway, the compatible version was just released and I decided to stop bullshitting, since writing is one of my greatest pleasures.

I have been watching old movies non-stop, with a rhythm that makes it impossible to write about them as I wish, but I promise I’ll soon say some words about Macunaíma, o Pagador de Promessas, Ópera do Malandro e Dona Flor e Seus Dois Maridos sonn. Yes, all of them are brazilian classics.

I’m reading marketing guru Seth Godin’s new e-book Poke the Box. I have never read any of his previous books, but regularly catch some tips at his blog and had some indirect references through the Rework folks; for the first time in my life, I actually paid for that e-book, taking advantage of the great opportunity of buying it for a buck, which was possible until last monday. This man know things.

The book talks about nonconformity, taking initiative and having the power of actually doing things. Great theme for the moment I’m living, as I’m struggling to realize my first complete personal project, the one I’ve mentioned in the last post, and from which I expect to see some juice in the near future.

I’m also doing some nightly runnings, trying to be fit for my first Lisbon half-marathon, next 20th March.

Last, but not least, I’m leaving ITDS, the next week being my last at the company, and the one where I’ll reveal what’s up for me next. Stay tuned!

Standard

3 thoughts on “Preguiça

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.