Paternidade

18 Meses

10534621_806923106008621_6288002442051600700_n

Eu pondero sempre se é agora que vou deixar de escrever sobre a evolução dela mensalmente e passar a fazer uma coisa mais espaçada, mas ela não pára de evoluir e me fornecer material para deixar registado. Além disso, 18 meses são ano e meio, é mês de consulta e tudo, merece!

Cada vez temos que lhe explicar menos coisas. Se perguntamos se quer ir tomar banho ou ir ao quarto dos brinquedos (e lhe apetece), ela começa logo a dar a mão e a encaminhar-se para as escadas. A mesma coisa para ir à rua. Fica chateada quando não consegue fazer as coisas de forma independente.

Pede muita coisa e pede com insistência; se não vai na fala ou no grito, parte para a demonstração, como quando tenta me empurrar para eu deitar e fazer massagem (esse é dos melhores cenários possíveis).

Tem muito vocabulário, mas quase todo cortado pela metade ou por uma das sílabas, o que gera muitos sinónimos no seu dicionário. Minnie é mimi, que também é milho, bola é bó, que também é ir embora, por aí vai. Ao menos nunca se confunde dentro dos seus contextos.

Vai tentando conversar e fazer frases, ainda que sem as ligações. Por exemplo, vai passear de carro comigo e com uma das milhentas Minnies, chega e diz à mãe DADÁ MIMI POPÓ.

A nível motor, está uma máquina, o que nem sempre é bom, pois tenta galgar tudo o que encontra à frente, qualquer que seja a altura. Já não podemos virar as costas no quintal um minuto, pois quando olhamos já está de pé ou de frente no alto do escorrega. Agarra, empurra, empilha, estica, puxa… não noto nenhuma perícia em que tenha dificuldade de maior. Tomou o gosto por rabiscar, mas ainda não lhe deu para experimentar as paredes.

Já é difícil pará-la. Ela que não o deixe, a ninguém, nunca.

Standard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.