Cinemadas

Moneyball

Sem dar cavaco àquele famoso conjunto de estatuetas de um homemzinho que levou com um golden shower, acho que este filme é dispensável. Ou melhor, só não o é se formos americanos ou fãs de baseball.

O filme fala sobre Billy Beane, diretor dos Oakland Athletics que, não possuindo os mesmos meios financeiros das equipas com que compete, decide apostar nas teorias de um jovem economista de Yale, que escolhe jogadores à partida falhados com base em dados estatísticos.

Não percebo sequer o que motiva produzir um filme dum gajo que ainda está atividade, que não ganhou nada de especial e cujo maior mérito é ter “mudado o jogo” a nível económico, ou seja, acabando por desvirtuar um bocado a verdadeira essência do mesmo, havendo muito pouco azo às cargas emocionais que normalmente funcionam nos filmes deste tema.

Ainda assim, sendo o ator que é, o Brad Pitt acaba por fazer um bom trabalho, mas quem sobressai mesmo é o seu coadjuvante Jonah Hill, o melhor do filme.

Standard

One thought on “Moneyball

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.