Tecnologias

WordPress no Azure

Aviso à navegação: em raro momento, o informático vai falar de informática no post que se segue.

Houve uma ligeira e imperceptível mudança aqui no blog: deixei de usar o hosting da Bluehost (do qual nunca tive queixas em 3 anos) e migrei para o Windows Azure. Fi-lo para experimentar finalmente a “nuvem” da Microsoft, mas principalmente porque através da empresa tenho uma subscrição MSDN que me oferece um plaffond mensal no Azure. Regra geral, se dá para poupar, eu poupo.

Para quem também tenha acesso a esta benesse ou tenha dinheiro em abundância e queira fazer o mesmo, um resumido guia:

Há duas maneiras de fazê-lo: montar uma máquina virtual e fazermos nós o setup todo da coisa, ou simplesmente montar um site “pré-fabricado”, que é maneira mais preguiçosa. Como bom preguiçoso, descrevo aqui a segunda.

No vosso portal de gestão do Azure, há um item do menu do lado esquerdo chamado “sites”; chegam aí, carreguem em “new” para adicionar um novo site, escolham a opção “from gallery”, na janela seguinte escolhem “WordPress”; mais uns passos triviais (nome e afins) e já está:

Azure Novo Site

Se estão a fazer o site WordPress de raiz, parabéns, a vossa jornada terminou aqui. Se querem migrar os conteúdos de um site que já tinham, vamos embora:

Há duas componentes que necessitam ser migradas, os ficheiros estáticos que tinham no servidor (os temas, os plugins, os uploads que tenham feito) e a base de dados (galera .br, leia-se arquivos/banco de dados).

Para os ficheiros, vou assumir que sabem sacar de alguma forma (FTP, cliente web, martelo) os ficheiros do vosso antigo servidor. Para espetá-los no Azure, podem ligar-se por FTP à vossa nuvem.

azure_configuration

Destaco na imagem acima o user e o host com o qual se podem ligar. Para a password precisam dar uma voltinha um pouco maior: na interface do dashboard podem exportar o vosso publish profile clicando no botão respetivo, dentro dele pesquisem por userPWD, e lá estará ela, comprida e cintilante.

azure_publish_profile

Para a base de dados, suponho que seja possível ligarmo-nos diretamente ao MySQL no Azure mas ainda não vi nem me interessa por enquanto saber como, portanto cá vai outra solução de preguiçoso: instalar um dos milhentos plugins que nos permitam exportá-la de um lado, importá-la do outro.

Para o efeito usei o Portable phpMyAdmin, que mete uma instância do phpMyAdmin disponível dentro da própria interface do WordPress, com o qual já estou habituado a fazer export/import. Façam o mesmo e sejam felizes.

Por último, se não quiserem usar o domínio padrão azurewebsites.net e tiverem um domínio próprio vosso, precisam atualizar o vosso site para shared, e de seguida configurar o fornecedor do vosso domínio para apontar para o Azure. Podem encontrar instruções detalhadas sobre essa configuração aqui. Para mudar o vosso site para configuração shared, é só irem à opção scale:

Azure Shared

Até agora não tenho mais nenhum comentário a tecer sobre a utilização da coisa a não ser sobre a sua interface de configuração, que é orgásmica. Mas se correr mal, eu aviso.

Standard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.