Sem categoria

Zoolanders

Aproveitando o feriadão, eu e a mulher amada agarramos nos sobrinhos e cumprimos uma visita ao Zoo de Lisboa que já estava prometida há muito tempo.

O objectivo era, além de matar saudades e proporcionar um dia bonito aos putos, ver in loco as tais remodelações que andaram por lá a fazer há relativamente pouco tempo. Não saímos defraudados, pois  nota-se um esforço em proporcionar um espaço mais agradável e mais “natural” aos animais, apesar de ainda por lá haver umas quantas jaulas mais deprimentes ou um tanto exíguas.

Bons exemplos são o “templos dos primatas” e o “vale dos tigres” que, mais do que serem amplos e bem bonitos esteticamente, dão a impressão de serem desenhados mais em função dos animais do que do público, além de incluírem também bastante informação didáctica e de iniciativas de consciencialização, de uma forma simples.

Uma nota especial para os animais que andam fora da jaula; como nós, muita gente teve a mesma ideia, e o zoológico estava particularmente cheio. Como nós, muita gente levou farnel para aproveitar o parque de merendas, e o parque estava cheio. Mas não estava cheio de gente a comer, estava cheio de malas. Na típica mentalidade tuga, o pessoal chegou lá de manhã e “reservou” as mesas e foi passear, ao invés de partilhar e ir rodando. Fica pra… qualquer merda.

Standard

One thought on “Zoolanders

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.