Sem categoria

manifesto que não o chega a ser

Até agora fiz poucos ou nenhuns posts a reclamar ou a falar mal de algo. Se isso acontece é porque tal não se coaduna com o meu modo de ser e de estar na vida, mas esta semana foi particularmente pródiga no que diz respeito a situações que me chatearam.

É o cano da casa de banho a rebentar, são as merdas dos médicos que não resolvem o problema da Irina, é a tese que não estando atrasada, não segue o ritmo que eu pretendia, é ver a viagem de verão à minha terra por um canudo…

Enfim. Cheguei ao fim sem perceber para que é que escrevi isto. Acho que agora pertenço oficialmente à tal da blogosfera.

Standard

One thought on “manifesto que não o chega a ser

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.